Seja Voluntário

O Voluntariado é um dos sete Princípios Fundamentais do Movimento Internacional da Cruz Vermelha e do Crescente Vermelho, adotados na XX Conferência Internacional de 1965 e em recomendações da XXV Conferência Internacional de 1986.
O voluntário é o jovem ou adulto que, devido ao seu interesse e ao seu espírito cívico, dedica parte do seu tempo, sem remuneração alguma, a diversas formas de atividades de bem estar social ou outros campos de intervenção.

Neste sentido, a Cruz Vermelha acolhe e encoraja o oferecimento de pessoas que desejam, voluntariamente, colaborar com a Instituição. O Voluntariado assume, neste contexto, uma posição de suma importância, transversal a toda a atuação da Cruz Vermelha, apoiando projetos e ações que se desenvolvem em diferentes níveis.

Os voluntários são a alma do Movimento.

PERFIL E CARACTERÍSTICAS DO VOLUNTÁRIO

São sete os princípios básicos que constituem o perfil do voluntário da Cruz Vermelha:

1. Participativo - concretizado através das diferentes atividades e nos órgãos próprios da instituição.
2. Comprometido com todos, em especial com os mais vulneráveis.
3. Capacitado/Formado - o voluntário deve ter uma formação específica para a atividade que desenvolve.
4. Motivado - fundamental para a continuidade do Voluntariado, supõe uma especial atenção às expectativas e necessidades do voluntário, bem como um acompanhamento da sua ação.
5. Disponível para as tarefas que se propõe, bem como no tempo dado à formação e participação.
6. Polivalente - a participação deve ser diversificada a nível do campo de ação, utilizando ao máximo os recursos.
7. Cooperativo - ser capaz de trabalhar em equipe é fundamental para o desenvolvimento dos objetivos a que se propõe a Instituição.

O voluntário da Cruz Vermelha deve ter as seguintes características essenciais:

- Respeito e tolerância.
- Capacidade de adaptação e de aprendizagem.
- Iniciativa.
- Atitude solidária.
- Empatia.
- Compromisso.
- Capacidade de trabalhar em equipe.

RESPONSABILIDADES DO VOLUNTÁRIO

Cada voluntário tem responsabilidades de acordo com a Sociedade Nacional da Cruz Vermelha ou do Crescente Vermelho para a qual escolheu trabalhar e também de acordo com aqueles a que oferece ajuda. Estas são as suas responsabilidades essenciais:

- Não esquecer que representa o Movimento Internacional da Cruz Vermelha e do Crescente Vermelho e os seus ideais.
- Familiarizar-se com o Código de Deontologia, os Princípios Fundamentais, a filosofia do Voluntariado da Cruz Vermelha e do Crescente Vermelho, as quatro Convenções de Genebra e os seus Protocolos Adicionais.
- Ter permanentemente em atenção as necessidades do próximo.
- Em caso de dúvida sobre a posição da Cruz Vermelha ou Crescente Vermelho, pedir um conselho, antes de agir, à sua Sociedade Nacional.
- Ajudar o próximo a ajudar-se a si mesmo.
- Estar disposto a assumir as responsabilidades e tentar ser acessível aos outros.
- Ser realista quanto às suas capacidades e limites.
- Tentar servir na medida dos seus meios, mas ser aberto e perseverante na sua ação.
- Ser capaz de transmitir a informação recebida ou o conhecimento adquirido, e de avaliar o trabalho desenvolvido.
- Tentar reforçar a posição da Sociedade Nacional, informando-se, para isso, dos seus objetivos, princípios e políticas.
- Procurar adotar atitudes positivas e transmitir o seu entusiasmo.
- Estabelecer relações de trabalho positivas com os outros voluntários, através da comunicação entre eles e da consciência da importância da "interação".

DIREITOS E DEVERES DO VOLUNTÁRIO

Carta de Direitos e Deveres do voluntário da Cruz Vermelha Brasileira

Direitos:
- Reconhecimento e respeito dos direitos consignados nos estatutos e regulamentos da Instituição.
- Realizar uma ação voluntária de acordo com as suas capacidades, aptidões e interesses.
- Respeitar o compromisso adquirido com a Cruz Vermelha.
- Ser informado sobre os Princípios Fundamentais da Cruz Vermelha, Convenções de Genebra, objetivos, estrutura, funcionamento e das tarefas que pode realizar.
- Ser-lhe dada uma tarefa específica e bem definida.
- Ser reconhecido pelo trabalho que desenvolve com acreditação e certificação.
- Receber treino para a execução da tarefa.
- Receber formação inicial e contínua.
- Estar informado sobre os objetivos, duração e lugar das atividades que vai realizar.
- Fazer avaliações regulares do seu desempenho.
- Participar das decisões que dizem respeito ao seu trabalho.
- Participar democraticamente na eleição dos órgãos do corpo que representa.

Deveres:
- Agir de acordo com os Princípios Fundamentais do Movimento Internacional da Cruz Vermelha e do Crescente Vermelho e promover a sua difusão.
- Respeitar as regras relativas ao uso do emblema e impedir o seu abuso.
- Empenhar-se em oferecer os melhores serviços possíveis.
- Desempenhar as missões sem discriminação alguma quanto à nacionalidade, raça, sexo, opiniões políticas ou crenças religiosas.
- Respeitar o indivíduo.
- Respeitar o desejo de descrição daqueles a quem se oferece ajuda.
- Promover a compreensão mútua.
- Responder às necessidades de outrem com humanidade e simpatia.
- Funcionar em equipe.
- Formar-se para as atividades e funções que lhe são confiadas.
- Familiarizar-se com o Código de Deontologia, os Princípios Fundamentais, a filosofia do Voluntariado Cruz Vermelha / Crescente Vermelho, as quatro Convenções de Genebra e os seus Protocolos Adicionais.
- Em caso de dúvida sobre a posição da Cruz Vermelha ou Crescente Vermelho, pedir um conselho, antes de agir, à sua Sociedade Nacional.
- Ser capaz de transmitir a informação recebida ou o conhecimento adquirido, e de avaliar o trabalho desenvolvido.
- Participar ativamente na Instituição conforme estipulado nos estatutos e regulamentos.

VANTAGENS DE SER VOLUNTÁRIO

As possibilidades proporcionadas aos voluntários variam muito conforme o tipo de serviço e as ações desenvolvidas pelas Sociedades Nacionais da Cruz Vermelha e do Crescente Vermelho em todo o mundo.

As possibilidades enunciadas embaixo são aquelas que podem ser consideradas ideais, variando o seu grau de acessibilidade.
- Colocar as suas competências e os seus talentos ao serviço do Movimento Internacional da Cruz Vermelha e do Crescente Vermelho.
- Adquirir e aperfeiçoar novas competências e conhecimentos.
- Participar em cursos de orientação e de formação interessantes.
- Poder optar por entre o leque de tarefas e familiarizar-se com aqueles que provaram saber desempenhar bem a tarefa; ajudar os jovens, desenvolvimento, formação, assuntos internacionais, administração, finanças, emergência em caso de catástrofe, saúde, trabalho social, ou qualquer outra atividade desenvolvida pela Sociedade Nacional.
- Aprender a ajudar os outros através de serviços para a comunidade.
- Participar em operações de socorro, quer no plano nacional, quer no plano internacional.- Representar a Sociedade Nacional em reuniões, ateliers, congressos ou seminários.
- Participar ativamente na busca de soluções para os problemas.

Como ser voluntário

Seja voluntário da Cruz Vermelha.

Preencha o formulário ao lado e aguarde nosso contato para agendamento de entrevista.

Esperamos você!


Cruz Vermelha Brasileira/RS
Av. Independência, 993, Independência
CEP: 90.035/076 - Porto Alegre/RS
Fone: (51) 3311.5140

Nome Completo


RG


Endereço


Telefone


E-mail


Profissão


Área de interesse


Horas disponíveis na semana


Assunto


Mensagem
Código de Segurança: 
  Atualizar Código